Delicados miniciclames – Revista Natureza

Com flores menores, de apenas 3 cm de comprimento, eles dão um charme especial à decoração de interiores nos meses mais frios do ano

TEXTO SOLANGE BASSANEZE | FOTOS VALERIO ROMAHN
PRODUÇÃO AIDA LIMA

É só o termômetro baixar e o friozinho começar a dar as caras que o ciclame (Cyclamen persicum) imediatamente rouba a cena na decoração. As flores vistosas, que mais parecem borboletas coloridas, as folhas em forma de coração e repletas de manchas, a boa adaptação a ambientes à meia-sombra, tudo joga a favor dele. Nos últimos anos, no entanto, a espécie encontrou um concorrente à altura na disputa pela preferência dos apaixonados por flores: os miniciclames (Cyclamen persicum – Super Serie Group), variedades de ciclame com todos os atributos que fazem o sucesso da planta velha conhecida, mas com flores bem menores – apenas 3 cm de comprimento –, capazes de deixar as composições ainda mais delicadas.

Na Europa e em países de clima frio, o ciclame é uma herbácea perene que pode ser cultivada em canteiros e que se mantém bonita durante boa parte do ano – só desaparece da superfície no verão, quando entra em dormência. No Brasil, no entanto, seu cultivo fica restrito a vasos e jardineiras – exceto nas regiões serranas do Sul e Sudeste, onde dá para tentar plantá-lo direto no solo – e ao período que vai de março a outubro. O diretor René Vernooy, da Panorama Flores (www.panoramaflores.com.br), explica o porquê: “O ciclame sofre demais no verão. No frio, pode ter flores por entre cinco e seis semanas”, diz.

Escolha seu preferido

A variedade de cores nas quais os miniciclames são encontrados é grande. Há os com pétalas em tons sólidos de branco, vermelho ou rosa, como o ‘Pure White’, o ‘Red’ e o ‘Deep Dark Violet’; os com cores tão vibrantes que até parecem neon – caso do ‘Neon Pink’ e do ‘Neon Flamed’; os que têm o centro mais escuro e as pontas das pétalas mais claras, a exemplo do ‘Salmon With Eye’; e os de pétalas mescladas, que encontram no ‘Wine Red Flamed’ e no ‘Fuji Dark Violet’ dois bons representantes. Em todos eles, os botões pendentes exibem forma que lembra muito a de um
parafuso e, quando se abrem, as pétalas se voltam para cima, deixando a flor com aspecto de borboleta. Outra curiosidade sobre a espécie é que cada folha dá origem a uma haste com uma única flor. Assim, quanto mais densa a folhagem do ciclame, mais flores ele produz.

Segredos de cultivo

Um dos itens essenciais para o sucesso no plantio da espécie é um bom substrato – ele deve reter água sem encharcar as raízes. Vernooy usa turfo importado e recomenda manter a planta no recipiente em que foi adquirida – use apenas um cachepô para integrá-la à decoração. Quem quiser replantá-la em jardineiras e canteiros, deve preparar uma boa camada drenante com pedras grossas e transplantar a espécie junto com o substrato original – preencha o restante do espaço com terra própria para floreiras.

Regue-a de uma a duas vezes por semana colocando a água direto no prato ou cachepô e deixando que a planta absorva o que achar necessário. Depois, descarte o restante para evitar o apodrecimento das raízes. As adubações com NPK 10-10-10 também devem ser semanais.

Outro cuidado importante é, uma vez por semana, remover com as mãos as folhas e flores murchas, para assim estimular o surgimento de novas e evitar que a planta perca o vigor.

O miniciclame é facilmente encontrado em garden centers e supermercados – apenas nos meses mais frios do ano – a preços que variam entre R$ 6 e R$ 9.

Ler mais…

Deixar um comentario

Faça um orçamento!