Como proteger suas plantas das geadas


As geadas podem ser bastante destrutivas. Elas são eventos climáticos que costumam ocorrer quando temos a junção de três fatores, tais como noites extremamente frias, com temperaturas ao nível do solo inferiores a 0°C, somadas a céu limpo e alta Umidade do ar (100%).

Nestas condições a geada se forma (e não cai, como você poderia pensar), através da sublimação do vapor d’água (a água passa do estado gasoso diretamente para o estado sólido). A geada é branca, pois nada mais é do que um depósito de cristais de gelo sobre as plantas.

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Quero saber mais

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Na geada negra, temos uma condição atmosférica que provoca o congelamento da planta, de dentro pra fora, deixando as plantas escurecidas. A diferença é que neste caso temos o frio intenso, unido a um tempo seco e com ventos fortes. Este tipo de geada é ainda mais perigosa e destrutiva.

As geadas são comuns no sul do Brasil e em Portugal, e menos frequentes, no sudeste do país, ocorrendo mais em regiões de altitude. Raramente ocorrem nas regiões centro-oeste, norte ou nordeste. Elas ocorrem principalmente durante o outono e o inverno, mas podem ocorrer também no início da primavera (geada tardia).

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Quero saber mais

Ao protegermos nossas plantas da geada, estaremos prevenindo os estragos que esta provoca sobre elas. Conhecendo as técnicas adequadas de proteção, já podemos tomar atitudes mesmo antes da previsão do tempo, e assim, mantermos as nossas plantas saudáveis e felizes durante todas as estações do ano.

De forma geral, devemos proteger as plantas sensíveis ao frio, tais como a grande maioria das plantas tropicais, suculentas, folhagens, floríferas, hortaliças de folhas delicadas, assim como árvores frutíferas tropicais como manga e banana. As sementeiras, assim como as bandejas com estacas e outras mudas jovens também devem ser protegidas das geadas. Plantas que foram podadas recentemente e estão com brotação nova, mesmo que de espécies resistentes à geadas, podem estar sensíveis nesta fase do crescimento.

Quando entendemos nossas plantas, nosso jardim e o ambiente onde ele está inserido, fica muito mais fácil tomarmos decisões que podemos nos responsabilizar, sem frustrações ou perdas. Assim, o primeiro passo da prevenção das geadas é colocar na balança se vale à pena ter plantas que são sensíveis a geadas em nosso jardim. Muitas vezes, se vivemos em uma região bastante afetada por este evento climático, podemos simplesmente escolher plantas resistentes, e não precisaremos nos preocupar quando o inverno chegar. Em outros casos, podemos escolher conscientemente por plantas sensíveis, mas já nos prepararmos para atendê-las preventivamente em caso de geada, ou criarmos uma estrutura que propicie proteção, como uma estufa.

Se você optou pela segunda opção, o que é a maioria dos casos, tudo bem. Agora você precisa ficar de olho na previsão do tempo, o que é na verdade um hábito excelente para todo jardineiro que leva a sério as plantas sob sua tutela. Escolha um bom canal do tempo, ou site para acompanhar a meteorologia diariamente. Além das geadas, você também estará melhor preparado para tempestades, estiagens, adubações e um monte de tarefas do jardim que dependem do tempo.

Jardinagem e Paisagismo

Se você adora estar entre as plantas e sujar as mãos de terra como eu, pode transformar a sua vida agora mesmo através da profissionalização. Seja feliz hoje, não deixe para depois.

Com esta ideia na mente, podemos passar para as diferentes alternativas de proteção à geadas.

1. Escolha plantas resistentes a geadas

Via de regra, as plantas tropicais, com folhas delicadas, largas e grandes, ou mesmo as plantas que contém muita água em seu interior, costumam ser bastante sensíveis às geadas. Há algumas exceções, e podemos nos aproveitar disso para criar um jardim com aspecto tropical apesar do risco de geadas. É o caso das palmeiras. A grande maioria delas costuma ser muito sensível ao frio e às geadas, no entanto sabemos que o Jerivá (Syagrus romanzoffiana) e a Palmeira-moinho-de-vento (Trachycarpus fortunei) são bastante adaptadas e pouco sofrem nestas condições. O mesmo se aplica a hortaliças. Solanáceas, como batata, tomate e berinjela, assim como cucurbitáceas (abóbora, pepino, melancia), serão sensíveis e devemos nos abster de cultivá-las sem proteção no inverno. No entanto, as crucíferas, como couve, brócolis e repolho são bem resistentes e costumam passar por geadas sem muitos danos.

Plantas tropicais delicadas como palmeiras ou helicônias, podem ser protegidas com plásticos.

Ainda dentro das hortaliças, devemos sempre dar preferência para as cultivares próprias para o plantio no inverno, que costumam ser selecionadas por sua maior rusticidade e adaptação ao frio. Na dúvida, ao escolher as plantas para o seu jardim, converse com o pessoal do garden center e da floricultura, procure por informações sobre as espécies escolhidas em livros e sites como o Jardineiro.net. Muitas vezes a resistência ou sensibilidade à geadas não está explícita, mas você pode ter pistas seguras, a partir do local de origem da planta por exemplo.

2. Escolha os locais protegidos

Ao escolher os locais no jardim para cultivar suas plantas mais sensíveis procure por locais protegidos. Você pode encontrá-los sob a copa de uma árvore frondosa, em um cantinho coberto por uma pérgola ou caramanchão e até mesmo em elevações do terreno, com um pequeno morro. Uma vez que o frio intenso está bem no nível do solo, as plantas com copa mais elevada e as que estiverem em canteiros elevados estão naturalmente um pouco menos suscetíveis às geadas. Da mesma forma, regiões deprimidas no solo do jardim são ainda mais suscetíveis à geada. Redobre o cuidado nessas áreas e evite colocar as plantas sensíveis aí.

Colocar as plantas em locais protegidos por muros ou cercas, principalmente se for na face sul e oeste, pode criar uma proteção extra. Plantar próximo a arbustos densos, que acabam criando um colchão de ar, também ajuda a manter o calor e a proteger de geadas leves. Aglomerá-las também ajuda a reter o calor. Se puder, pode amontoá-las próximo a casa, que se tiver calefação será uma excelente fonte de calor protegendo as plantas. Tenha em mente que a face sul do jardim será a mais delicada. Por ser menos ensolarada ela tende a reter menos calor. Coloque aqui apenas plantas resistentes.

Muitas plantas vão ficar felizes de estarem dentro de casa no inverno.

3. Leve as plantas para dentro de casa

Se você tem plantas envasadas, pode ser conveniente levá-las para casa no inverno. Isso é válido para muitas plantas tropicais, como orquídeas, bromélias, palmeirinhas e folhagens, etc. Procure um local dentro de casa que reproduza da melhor forma possível o local onde a planta estava.

Plantas de sol, por exemplo, deverão ficar o mais próximo possível de uma janela ensolarada. Mas cuide para não encostá-las na janela, uma vez que o frio do exterior pode passar para o vidro e consequentemente para a sua plantinha. Na véspera da geada, mova as plantas para um local protegido, mesmo que seja uma garagem ou pátio. Qualquer barreira de proteção será útil neste momento.

4. Cubra as plantas do jardim

Pode não ser uma solução muito elegante e prática, mas é sem dúvida bastante eficiente. Você pode usar lençóis velhos, lonas plásticas, plástico bolha e TNT (tecido não tecido) para cobrir canteiros, arbustos, frutíferas, hortaliças e o que mais for necessário. Até mesmo garrafas pet cortadas podem ser utilizadas em mudas pequenas. Cubra as plantas à noite, incluindo o tronco. O calor retido pelo solo durante o dia, deve circular dentro da proteção que você colocar. Se você deixar o tronco livre, este calor vai se perder para o ambiente. Pela manhã, descubra as plantas, pois a água pode condensar dentro da proteção, congelar e provocar danos às plantas.

É bem interessante também criar coberturas estruturadas, como molduras, que podem ser removidas e reutilizadas muitas vezes. Sob essas coberturas você pode utilizar uma fonte de calor, como uma garrafa com água quente, luzes de natal, ou outra, que seja fraca, mas o suficiente para não permitir o congelamento. Cuide para que a fonte de calor não toque as plantas, que podem ser seriamente danificadas.

Coloque os vasos próximo da casa, para que elas aproveitem um pouco do calor emanado.

5. Utilize cobertura morta

Muitas plantas entram em dormência no inverno e outras, apesar de perenes, tem a sua folhagem completamente destruída pelo frio, mas possuem o poder de rebrotar lindamente na primavera, ano após ano. Neste caso, você pode focar em proteger as raízes da planta e realizar uma boa poda se a geada por impiedosa com a folhagem.

Utilize uma boa cobertura morta, como folhas secas, maravalha ou casca de pinus para proteger o solo. A cobertura morta forma uma camada isolante térmica que ajuda a manter o solo aquecido. Em alguns casos, você pode espalhar matéria orgânica pouco decomposta ou não decomposta sobre canteiros que estão sem plantas. O calor gerado durante a decomposição do material ajuda a manter o solo quente, e cria um microclima no jardim, elevando a temperatura de forma geral.

6. Regue as plantas

Pode parecer estranho, mas regar as plantas no dia anterior à geada hidrata o solo e ajuda a manter o calor absorvido durante o dia. Só devemos cuidar para não encharcar demasiadamente, uma vez que nessas condições pioramos ainda mais o efeito das geadas. Outra solução, inclui ligar o aspersor e deixá-lo irrigando à noite toda e pela manhã. A água de forma leve e pulverizada continuamente não permite que aconteça o congelamento.

7. Não plante muito cedo

Se você vive em uma região que é suscetível à geadas tardias na primavera, cuide para não podar ou plantar suas mudas muito cedo. Como suas folhas estão brotando ainda delicadas podemos ter um grande estrago caso uma geada tardia aconteça. Espere o tempo firmar e a primavera se estabelecer bem antes de efetuar essas tarefas. Mas não perca tempo, germine suas sementes em ambiente protegido como uma boa estufa já no outono ou mesmo no inverno. Assim, logo que possível, você poderá transplantá-las ao local definitivo para que possam se desenvolver plenamente.

Uma estufa além de proteger as plantas, também deixa seu jardim com um charme especial.

8. Faça uma estufa

Em regiões sujeitas a geadas frequentes, será muito útil construir uma estufa para proteger plantas tropicais, germinar sementes, cultivar hortaliças o ano inteiro, entre tantas outras possibilidades. Você pode construir uma estufa elegante de metal e vidro ou uma estrutura bem simples com bambu e lona. A criatividade e o orçamento destinados serão seus limites. Mas não deixe de aproveitar os benefícios de uma boa estufa.

Sua horta poderá se beneficar com cobertura plástica sobre os camalhões e pelo cultivo em túneis. Os túneis são uma versão simplificada de uma estufa, que aumenta o calor no canteiro, filtra o excesso de luminosidade e protege contra as geadas.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.



Ler mais…

Deixar um comentario

Faça um orçamento!